EN DE PT ES

Universidade recebe bibliotecas para fortalecer PMLLLB

Rede Baixada Literária

A mobilização que culminou com a aprovação do Plano Municipal do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas (PMLLLB) em Nova Iguaçu começa a dar frutos. Numa iniciativa pioneira, a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) garantiu reserva de vagas para mediadores de leitura das bibliotecas comunitárias no curso de extensão “Leitura e Livros: a formação de leitores em espaços plurais”, que está sendo ministrado no campus de Nova Iguaçu. As vagas especialmente reservadas às bibliotecas comunitárias são parte do compromisso da instituição com a implantação do PMLLLB de Nova Iguaçu, contribuindo para a capacitação de quem trabalha diariamente com a formação de leitores na cidade. Com vagas muito disputadas pelos alunos da própria Universidade, dificilmente teríamos oportunidade de oferecer a nossa equipe formação nesse tipo de curso.

A Rural esteve representada no grupo de trabalho (GT Iguaçulendo) formado pelo poder público e sociedade civil que ao longo de quase 4 anos construiu o plano municipal do livro e leitura da cidade. Com a conclusão do Plano, a direção do campus de Nova Iguaçu criou uma comissão especial para dar suporte acadêmico à implantação do PMLLLB em parceria com a Prefeitura. A comissão é formada pelos professores doutores Lucia Helena Lopes Matos, Adriana Carvalho Lopes e Roberto Botelho Rondinini e pelo bibliotecário Luiz Fernando Correia da Silva Cavalcante, que fez parte do GT Iguaçulendo desde o início de sua formação.

Para a Prof.ª Lucia Helena, coordenadora do curso de extensão, a Universidade tem responsabilidade com a sua comunidade e deve disponibilizar seu patrimônio físico e intelectual para o sucesso de iniciativas que visem à formação de cidadãos mais críticos e conscientes. “Todo e qualquer esforço para promover a leitura merece nosso apoio e parceria”, destaca. Lucia Helena é professora adjunta na área de linguística e atua na linha de pesquisa sobre a leitura e as estratégias para criar autonomia interpretativa em leitores.

“É sempre interessante ouvir sobre as reflexões que abrangem o universo literário e também poder falar sobre as vivências, dificuldades e resultados do incentivo a leitura nas bibliotecas do Polo”.

Carla Silva, da Biblioteca Ziraldo, uma das 5 mediadoras de leitura do polo Baixada Literária no curso, conta que o grupo está aproveitando ao máximo a oportunidade oferecida pela Universidade, principalmente com a troca de experiência com professores e alunos. “É sempre interessante ouvir sobre as reflexões que abrangem o universo literário e também poder falar sobre as vivências, dificuldades e resultados do incentivo a leitura nas bibliotecas do Polo”.
A mediadora da Biblioteca Thalita Rebouças, Ana Paula Rodrigues, destaca também a receptividade da turma e dos professores e a qualidade do material para estudo.

À convite da Prof.ª. Lucia Helena, numa das aulas nossa equipe apresentou o polo de leitura Baixada Literária para a turma, formada em sua maioria por estudantes da faculdade de Letras. Tivemos a oportunidade de contar nossa história através de slides e compartilhar uma atividade lúdica preparatória das práticas de mediação usada em nossas bibliotecas.

COMPARTILHAR

Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

SOBRE

A Baixada Literária é uma Rede de Leitura que surgiu de uma necessidade da comunidade em desenvolver hábitos de leitura e melhorar a qualidade da leitura e escrita na população dos bairros periféricos do Município de Nova Iguaçu.